Como fazer uma salada saudável e apetitosa

Rosa Verão - Coleção 2018 / 2019

Nunca é tarde para começar uma reeducação alimentar e incluir na dieta legumes e verduras. E se pensar em saladas assusta, saiba que elas podem ser um prato muito saboroso. Além de leve, pode possuir os nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo e até mesmo para fazer uma desintoxicação das impurezas de alimentos danosos.

Mas nem toda salada é harmoniosa e ajuda a emagrecer. É preciso fazer as combinações certas para obter as vitaminas, sais minerais e proteínas que o corpo precisa, sem deixar de lado o sabor.

O que pode prejudicar sua salada

Não basta comer salada para que haja perda de peso e benefícios imediatos à saúde. Nem toda salada é saudável como se imagina e algumas delas podem até mesmo ter mais efeitos calóricos do que pratos de massas.

O motivo são as combinações equivocadas e o acréscimo de itens que possuem calorias ruins e gorduras, o que deve ser evitado em dietas para emagrecimento ou para quem tem problemas cardiovasculares. Seguindo essa linha, o uso de macarrão e batata com maionese não podem ser considerados salada. Da mesma forma que o excesso de sal pode agravar problemas de saúde.

Recomendados pra você  Como se sentir bem com seu próprio corpo

Outro vilão das saladas são os molhos, principalmente os industrializados. Com muita gordura e sal, até mesmo para sua conservação, os molhos podem até acrescentar um sabor diferenciado ao prato, mas podem acabar transformando a salada em algo danoso à saúde e não benéfico, como se espera.

Evite ingredientes em conserva que sempre possuem muito sódio, como o palmito e a azeitona, assim como frituras, proibidas em saladas.

A composição perfeita para sua salada!

A salada pode ser temperada com o uso de tomate, cebola e ervas. Uma alternativa para o molho é o uso do azeite extravirgem, sem maionese, assim como limão e vinagres de vinho ou maçã para dar uma acidez.

Se desejar incluir frango na salada, coloque pedaços assados ou cozidos, jamais fritos. Mas ainda assim, cada pedaço possui uma dose grande de gordura saturada que é desnecessária ao prato. Se deseja complementar o prato com proteínas e cálcio, pode incluir o ovo ou o queijo. Ele pode ser comum e usado ralado ou inserido em molhos com esse ingrediente. Mas se for possível, substitua o queijo prato ou mussarela pelos brancos com pouco ou nenhum sal.

Recomendados pra você  Dieta Dash conheça a nova tendência para emagrecer

No lugar de crótons feitos de torradinhas e que não possuem nenhum nutriente positivo, utilize sementes de girassol, grãos de soja, gergelim, linhaça, castanhas do Pará ou de caju, ou nozes moídas, que complementarão o prato com fibras, ótimas para a digestão. Mas nada de exageros, porque seu excesso pode fazer o efeito contrário.

Os bons nutrientes dos vegetais ajudam a regular o metabolismo e a digestão. Use e abuse das folhas e de legumes crus e orgânicos, como brócolis, cenoura e beterraba ralada, abobrinha, tomates, pepino, alcachofra, sempre criando misturas coloridas e com vitaminas diferentes para suprir todas as necessidades. Mas escolha bem os produtos que serão incluídos na salada para que estejam suculentos.

Quer ficar por dentro de outras dicas como essa? Então basta nos seguir nas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

[bar group=”21″]

Comentários

comentários

Sobre o Autor

O Blog do Rosa Verão tem como objetivo ajudar suas clientes com dicas de roteiros, praias, dietas, viagens, oferecendo qualidade em informação. Os biquínis da marca também seguem um rigoroso controle de qualidade, afim de garantir as clientes conforto e beleza. Conheça mais sobre nossos produtos em www.rosaverao.com.br